top of page

O que é cross-docking? Conheça esta estratégia de logística

Com a ascensão das lojas virtuais, é muito comum que existam dúvidas sobre a melhor logística para entregar os produtos aos consumidores. Enquanto o dropshipping torna-se cada vez mais popular, há outras alternativas que podem ser vantajosas. Você sabe o que é cross-docking, por exemplo?

Utilizado especialmente por empresas de médio e grande porte, esse modelo de logística pode trazer muitos benefícios para o seu negócio. Entenda o que é cross-docking e como implementá-lo de maneira segura aqui, no blog da ComSchool!

Conheça o cross-docking

Em tradução direta para o português, cross-docking seria algo como “cruzamento de docas”. É uma ótima maneira para explicar o modo como essa estratégia funciona: em vez de um produto ser enviado diretamente do fornecedor inicial para o consumidor final, ele faz uma espécie de pit stop.

Essa breve parada ocorre em um centro de distribuição (CD), onde os itens de diversos fornecedores chegam e são redistribuídos de acordo com o destino final. Ou seja, em vez de fazer o caminho direto, o produto passa um breve período em docas, por isso o nome. Funciona assim:

  1. compra do cliente;

  2. envio de informações ao fornecedor;

  3. empacotamento e envio ao centro de distribuição;

  4. redirecionamento;

  5. envio ao cliente.

Dessa maneira, o cross-docking é a principal alternativa para o dropshipping, quando o produto é despachado diretamente. Especialmente para pequenas, médias e até grandes empresas, é preciso um estudo para entender qual é a melhor estratégia a ser aplicada.

Características do cross-docking

Essa estratégia de logística pode parecer um pouco contraintuitiva. Afinal, por que fazer um caminho mais longo para entregar um produto quando o fornecedor poderia entregá-lo diretamente para o cliente?

Contudo, a proposta do sistema pode ser muito mais positiva do que se imagina. Isso porque ele foi desenhado para ser uma alternativa otimizada de envio, em que o produto não precisa ficar parado no estoque da loja para ser enviado para o cliente final.

Movimentação contínua

A movimentação do sistema cross-docking pode ser contínua, consolidada ou híbrida. Na primeira, não há pausa no centro de distribuição: do veículo do fornecedor, o produto vai diretamente para o veículo de entrega. Nesse caso, o CD serve mais como uma maneira de centralizar o produto por destino.

Movimentação consolidada ou híbrida

Já na movimentação consolidada ou híbrida, há uma breve pausa para todos os itens de um cliente (ou de uma região) chegarem. Esse tempo não deve passar de 24 horas, visto que um centro de distribuição não tem a mesma função de um depósito.

Movimentação de distribuição

Quando um cliente pede um grande número de itens de uma loja (compras em atacado ou transações B2B), pode ocorrer a movimentação de distribuição. Nesse caso, um caminhão é dedicado à entrega de todos os itens ao cliente final.

Qual é a melhor estratégia de logística?

Agora que você já sabe o que é cross-docking, provavelmente está com uma dúvida muito comum entre empreendedores e profissionais de logística: qual é a melhor estratégia para o negócio? Infelizmente, não há uma resposta certa.

Isso porque não existe um sistema logístico melhor ou pior, mas aquele que é ideal para o momento da empresa. Por isso, para garantir que você está escolhendo a estratégia correta, é importante realizar um estudo diagnóstico completo do negócio.

Além disso, é fundamental que a sua empresa faça testes antes de dedicar-se 100% a um único modelo. Pesquise por fornecedores, centros de distribuição, transportadoras e entenda como essa dinâmica funciona. Ter um bom alinhamento é fundamental para o cross-docking dar certo.

Pontos de atenção

Antes de implementar o cross-docking, existem alguns pontos relevantes que você deve levar em consideração. Assim, tomar a decisão de usá-lo no seu e-commerce ou não pode ser mais simples:

  1. enterprise resource planning: essencial para garantir o alinhamento entre todas as frentes de negócio;

  2. estoque: às vezes, manter o estoque pode ser vantajoso, especialmente se os itens não são valiosos ou perecíveis. Lembre-se de fazer orçamentos e negociações;

  3. treinamento: sua equipe precisa estar preparada para acompanhar o processo logístico e sanar as dúvidas dos clientes, caso existam;

  4. prazos: esteja sempre atento aos prazos de cada estágio do processo. Em caso de qualquer anomalia, contate seu fornecedor, transportadora ou CD;

  5. demanda: para ser vantajoso, o cross-docking precisa de uma demanda constante de pedidos.

Lembre-se de que qualquer mudança em sua loja precisa de investimento. Por isso, se você está pensando em trocar o modelo logístico atual, certifique-se de que seu negócio está preparado para garantir uma transição fluida.

Aprenda tudo sobre e-commerce com a ComSchool!

Entender o que é cross-docking é muito importante, mas você sabia que é possível aprender muito mais com a ComSchool? Aqui, há sempre posts sobre conteúdos cheios de informações e dicas para você aplicar em seu negócio.

Além disso, o catálogo de cursos está cheio de opções para você ser um profissional de e-commerce certificado. Aproveite a visita e dê mais um passo para alavancar o seu negócio!

Commentaires


bottom of page