top of page

Amazon começa a testar seu Uber para entregas, o Amazon Flex

Atualizado: 27 de out. de 2023

As empresas americanas de envio de pacotes provavelmente não vão gostar do novo empreendimento da Amazon. Chamado de Amazon Flex, ele pode ser considerado um “Uber para entregas”. Basicamente o serviço permite que qualquer pessoa use seu próprio smartphone e seu próprio carro para entregar encomendas feitas por clientes da Amazon. E o melhor: ser pago por isso.

Disponível por enquanto apenas na cidade-sede da Amazon, Seattle, o serviço paga aos entregadores entre US$ 18 e 25 por hora (provavelmente dependendo do horário em que eles trabalham). Assim como o Uber, todos eles passam por uma seleção que confere antecedentes criminais, precisam ter pelo menos 21 anos, uma licença válida para dirigir e um celular Android (nada de iPhone por enquanto).

Os membros podem escolher quando trabalham, em blocos de 2 horas, e podem trabalhar todos os dias da semana. Os pacotes entregues pelo serviço são apenas para assinantes do Amazon Prime Now, que promete entregas em até uma hora.

No futuro a Amazon também diz que vai abrir o serviço para entregas por bicicleta e a pé. E dependendo de como os testes se saírem em Seattle, mais cidades serão incluídas, como Nova Iorque, Baltimore, Miami, Dallas, Austin, Chicago, Indianapolis, Atlanta e Portland. Não há uma indicação ainda se a empresa planeja ampliar o serviço para fora dos EUA.

Esse novo serviço com certeza vai ajudar a fazer a Amazon crescer ainda mais, já que o Prime virou uma parte importante da experiência que a empresa oferece – que é a entrega instantânea de produtos comprados. Ao mesmo tempo, ele tem potencial para provocar a ira de empresas como a UPS, FedEx, USPS e outras, que não querem ver seu mercado sendo engolido por qualquer pessoa com um celular e um carro com porta-malas grande.

Comentarios


bottom of page