top of page

Quais são as principais funções de um analista de e-commerce? Descubra aqui!

Atualizado: 21 de fev.

Com o avanço da internet, a maneira como fazemos as coisas muda e isso se reflete no mercado de trabalho. Novos cargos, como o de analista de e-commerce chegam para ficar e abrem cada vez mais espaço para profissionais qualificados alavancarem a própria carreira.


Mas você sabe o que faz um analista de e-commerce? Se você está interessado nessa posição e quer entender melhor sobre o dia a dia dela, continue a leitura! A ComSchool preparou um conteúdo cheio de informações importantes.



Curso de Analista de Ecommerce


O que é um analista de e-commerce?


O analista de e-commerce é responsável por várias atividades na operação de uma loja virtual. Isso vai desde o cadastro de produtos à embalagem e postagem, passando também pelas campanhas de marketing digital, emissão de notas fiscais e conferência de estoques, por exemplo.


Nas lojas virtuais de micro e pequeno porte, ele é o profissional que cuida de todo o processamento de pedidos. Por isso, é muito importante para uma pessoa dessa posição saber fazer de tudo um pouco.


A boa notícia é que muitas empresas não exigem experiência sólida para essa vaga e estão dispostas a treinar novos profissionais para preenchê-la. Então, se você tem força de vontade e quer mudar de área, vale a pena investir em um curso de e-commerce para conhecer melhor esse cargo.


Funções do cargo


O dia a dia de um analista de e-commerce é bastante movimentado. Isso porque, como mencionamos anteriormente, esse é um cargo que envolve várias áreas e funções.


Dessa maneira, é fundamental que o profissional esteja preparado para encarar diferentes tipos de desafios todos os dias.


No mais, existem algumas funções que se destacam em meio às outras, pois elas são essenciais para que uma loja virtual funcione com fluidez. São elas:

  1. recebimento e processamento de pedidos;

  2. acompanhamento de campanhas no Google Ads, Facebook Ads e Instagram Ads;

  3. envio de e-mail marketing para a base de clientes;

  4. elaboração de relatórios no Google Analytics;

  5. atendimento de clientes via os canais digitais da empresa.


Se você ainda não se sente preparado para desempenhar todas essas funções, não se preocupe.


Existem cursos de analista de e-commerce disponíveis para você começar com o pé direito.


Curso de Analista de Ecommerce

O que conta muito para o sucesso no ramo é ter um aprendizado rápido e conhecer as ferramentas técnicas da melhor maneira possível.


Ferramentas importantes


Assim como em qualquer profissão, existem algumas ferramentas que ajudam muito e são essenciais para o trabalho de um analista de e-commerce.


Se você tiver conhecimento sobre qualquer uma delas, já terá um currículo de destaque no mercado de trabalho:


  1. Software de ERP (Millenium, ContaAzul, Bling, etc);

  2. Mercado Livre;

  3. Hub de ERP (Anymarket, Skyhub, etc);

  4. Reclame Aqui;

  5. Chat online (Zendesk, Jivochat, Livechat, etc);

  6. Plataforma de e-commerce (Magento, Vtex, Tray, Loja Integrada, etc);

  7. Google Analytics;

  8. Google Ads;

  9. E-mail marketing (MailChimp, Allin, Dinamize, etc);

  10. Inbound marketing (RD Station, Mautic, etc);

  11. Editor de imagens (Photoshop, Paint.net, etc);

  12. Meta Ads (Facebook e Instagram);

  13. Looker Studio;


Remuneração da área


O salário de um analista de e-commerce sempre vai depender de uma série de fatores. Desde o desempenho do trabalho que o profissional apresenta até o porte da empresa, existem muitas variáveis que devem ser levadas em conta.


Em média, estima-se que o valor que um profissional da área ganha é de R$ 1.500,00 a R$ 5.500,00 por mês. Experiência, cursos, certificados, resultados, desempenho e muitas outras métricas são consideradas para decidir qual será a remuneração adequada para cada profissional.


Além disso, algumas empresas também contam com o sistema de senioridade e planos de carreira. Se você está interessado em começar a trabalhar para algum lugar em específico, é importante conversar com seus líderes ou o RH para conhecer um pouco mais sobre como eles trabalham.


Relação com outros setores


Para uma loja virtual ser bem-sucedida, os setores de marketing digital e logística são fundamentais. Enquanto um torna a empresa conhecida e reconhecida no mercado, o outro garante rapidez e qualidade na entrega dos produtos.


Como o analista de e-commerce precisa ter conhecimento sobre os dados gerados pelo negócio por meio do Google Analytics e Ads, ele se relaciona diretamente com o setor de marketing. Além disso, dominar o planejamento e a criação de ações nas mídias sociais e para e-mail também é essencial para o cargo.


Por isso, criar um vínculo com os demais setores da empresa, especialmente o de marketing, é muito importante para profissionais dessa posição. Além disso, conhecimentos de técnicas de SEO são cruciais para que as descrições dos produtos no site ajudem a alavancar a posição da loja no Google.


Após a compra bem-sucedida de um cliente, a parceria se volta para a logística. É papel do analista de e-commerce assegurar que todas as etapas do processo de entrega da mercadoria sejam concluídas com sucesso. Por isso, conhecimentos de intralogística são essenciais.


Tenha tudo que um analista de e-commerce precisa com a ComSchool!


Você sabia que a ComSchool tem um curso de analistas de e-commerce reconhecido pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico?


Pois é! Aqui, você estuda com professores especializados e faz networking com pessoas com os mesmos interesses profissionais que você. Aproveite!


Comments


bottom of page